Avião relatou falha nos motores antes de cair na Nigéria

Um avião que caiu em Lagos no domingo, matando todas as 153 pessoas a bordo no pior desastre aéreo da Nigéria em duas décadas, reportou falha nos motores momentos antes da queda, informou o Ministério de Aviação nesta quarta-feira.

FELIX ONUAH E CHIJIOKE OHUOCHA, REUTERS

06 de junho de 2012 | 17h02

O avião modelo McDonnell Douglas MD-83, operado pela companhia doméstica privada Dana Air, caiu sobre um bloco de apartamentos em um bairro densamente povoado na tarde de domingo, matando todos a bordo e provavelmente seis pessoas no solo.

"Das gravações da comunicação que temos, o capitão do avião chamou o controle de tráfego aéreo em Lagos pedindo ajuda e reportando falha nos dois motores", afirmou a jornalistas a ministra da Aviação, Stella Oduah, no palácio presidencial.

"Foi logo depois do chamado de socorro do capitão que o avião não pôde mais ser visto no radar e a comunicação foi perdida."

O governo formou grupos para rever a segurança de todas as companhias aéreas no país e suspendeu a licença da Dana Air, que afirmou não ter nada de errado com o avião.

"A Dana Air leva a segurança muito a sério e nossas aeronaves estão em boas condições", disse o diretor da empresa, Francis Ogboro, em entrevista coletiva, repetindo a posição da companhia de que não houve falha mecânica.

Os agentes de busca encontraram na segunda-feira a caixa-preta, dispositivo que armazena informações de voo e de voz, que foi enviada ao exterior para decodificação, afirmou o Escritório de Investigações de Acidente.

As condições da precária segurança aérea da Nigéria têm melhorado e a queda de domingo foi o primeiro grande acidente aéreo em seis anos.

(Reportagem adicional de Mayowa Oludare e Tim Cocks, em Lagos)

Mais conteúdo sobre:
NIGERIAAVIAOQUEDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.