SANA via AP
SANA via AP

Aviões da coalizão que combate EI destroem consulado da Turquia no Iraque

Operação foi planejada com base em informações dos serviços de inteligência, que apontam que jihadistas usavam o local como uma de suas bases na região

O Estado de S. Paulo

04 Abril 2016 | 10h09

ANCARA - O consulado da Turquia em Mossul, no norte do Iraque, ocupado pelo grupo terrorista Estado Islâmico desde junho de 2014, foi destruído nesta segunda-feira, 4, por aviões da coalizão internacional, liderada pelos EUA, que luta contra os jihadistas.

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores da Turquia destacou que o bombardeio do edifício ocorreu por volta das 3h locais (21h em Brasília), com a aprovação de Ancara.

A operação foi planejada com base em informações dos serviços de inteligência, que indicam que os extremistas usavam o complexo como uma de suas bases centrais na região.

"O complexo do consulado de Mossul, ocupado pelo Daesh (acrônimo em árabe de Estado Islâmico) desde junho de 2014 e no qual vivem altos dirigentes terroristas, foi atacado e destruído por aviões de guerra da coalizão internacional", afirma o comunicado turco.

A representação diplomática turca foi conquistada pelos jihadistas em 11 de junho de 2014. Mais de 50 pessoas foram feitas reféns, sendo a maior parte delas funcionários do local, e libertadas três meses mais tarde. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.