Aviões de rebeldes tâmeis bombardeiam capital do Sri Lanka

Governo fecha aeroporto internacional e corta fornecimento de energia; pelo menos 27 pessoas ficaram feridas

AP e Reuters,

20 de fevereiro de 2009 | 15h11

Dois aviões de rebeldes tâmeis lançaram um ataque contra a capital do Sri Lanka nesta sexta-feira, 20, atingindo um prédio do governo no centro de Colombo. Segundo o Exército do país, 27 pessoas ficaram feridas. Após os bombardeios, o governo fechou o único aeroporto internacional da ilha e transferiu voos para a vizinha Índia.   Veja também: Guerra mata 40 civis por dia, diz ministro do Sri Lanka Unicef: rebeldes do Sri Lanka recrutam mais crianças   Os ataques põe em cheque a versão do governo de que todos os rebeldes do Exército de Libertação dos Tigres do Tamil Eelam (LTTE) teriam sido mortos em uma ofensiva militar recente. O Exército do Sri Lanka dizia que deixou os rebeldes controlando apenas uma estreita faixa no nordeste do país.   Logo após o bombardeio desta sexta, a força aérea do país seguiu os dois aviões rebeldes e, de acordo com o governo, conseguiu abater um deles. Segundo o porta-voz militar Udaya Nanayakkara, o corpo do piloto foi recuperado.   Foi interrompido o fornecimento de energia elétrica em Colombo e em seus subúrbios. O LTTE luta desde 1983 por um território independente para a minoria tâmil, após décadas de marginalização pela maioria cingalesa. Mais de 70 mil pessoas já morreram nesse conflito.   Entidades humanitárias estimam que 200 mil pessoas permaneçam presas em meio à violência na zona de confrontos. O governo afirma que há menos de 100 mil civis ali e mais de 30 mil deles fugiram nas últimas semanas.

Tudo o que sabemos sobre:
Sri Lanka

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.