Aviões dos EUA atacam sistema de defesa aéreo do Iraque

Aviões dos EUA atacaram instalações antiaéreas no sul do Iraque nesta segunda-feira, depois de serem alvejados por fogo iraquiano, disseram fontes americanas. É o primeiro ataque dos EUA contra a zona sul de proibição de vôos desde 21 de janeiro, segundo o Comando Central americano. As Nações Unidas impuseram há uma década zonas de proibição de vôos no sul e no norte do Iraque, para evitarem que o regime iraquiano reprima as minorias curda e xiita. O incidente, segundo o comunicado oficial, ocorreu às 11h15 (hora local) perto da cidade de Talil, a cerca de 270 quilômetros ao sudeste da capital, Bagdá. O informe não especificou que tipo de aviões foram utilizados. "Aeronaves da coalizão atacaram sistemas antiaéreos iraquianos em defesa própria para neutralizar ameaças contra nossos tripulantes e contra o monitoramento de apoio a misssões humanitárias?, relatou o comunicado. O governo iraquiano rejeita as zonas de exclusão aérea, pois as considera uma violação de sua soberania, e costuma disparar contra os aviões americanos ou britânicos que as vigiam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.