Aviões dos EUA bombardeiam Kunduz

Quatro aviões de combate norte-americanos, dentre eles um B-52, bombardearam na madrugada deste domingo as posições dos talebans nas imediações da cidade afegã de Kunduz, capital da província do mesmo nome e último reduto do Taleban no norte do Afeganistão. O jornal britânico "Sunday Telegraph" informou, em sua edição de domingo, que membros do grupo Al-Qaeda, organização do terrorista procurado Osama bin Laden, mataram militantes do Taleban na mesma cidade de Kunduz, na última sexta-feira. O massacre visou a impedir que os milicianos se rendessem às tropas da Aliança do Norte, que se aproximam da região. De acordo com a publicação, um comandante não-afegão da Al-Qaeda ordenou o massacre de 150 talebans que queriam desertar. O assassinato foi realizado depois que mil combatentes do general taleban Mirai Nasery desertaram. Além disso, os combatentes da Al-Qaeda detiveram uma centena de moradores de Kunduz e impedem que os civis abandonem a cidade. Os homens da cidade foram obrigado a combater ao lado dos talebans e aqueles que se recusaram foram mortos. A Aliança do Norte determinou na quinta-feira um prazo de 48 horas para que os civis deixassem a região e que os talebans negociassem sua rendição, antes de lançar a ofensiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.