Aviões israelenses atacam guarda de Arafat

Aviões israelenses F-16 atacaram um pouco antes do amanhecer desta quinta-feira o quartel general da Força 17, guarda do presidente palestino Yasser Arafat, em Belém, na Cisjordânia, informou fontes de segurança palestinas. Em outra localidade da Cisjordânia, em Tulkarem, helicópteros israelenses atacaram a região e mataram pelo menos um palestino e deixaram outros três feridos, relatou fontes palestinas. Além do ataque aéreo, tanques do Exército israelense invadiram Tulklarem e impuseram toque de recolher. Com essa morte, pelo menos 14 palestinos morreram nas últimas horas pelos bombardeiros e ofensivas israelenses em territórios palestinos.Horas antes, outro helicóptero israelense disparou mísseis em direção ao quartel de Arafat, em Ramallah, enquanto o líder palestino se encontrava com o enviado especial da União Européia para o Oriente Médio, Miguel Angel Moratinos. Segundo o porta-voz de Moratinos, Javier Sancho, os mísseis caíram "a uns 20 metros" do salão de reunião do Palácio presidencial, onde Arafat conversava com o enviado europeu, mas ninguém ficou ferido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.