Aviões ?predadores? fotografaram Bin Laden

Em setembro de 2000, aviões não-tripulados ?Predator? (predador) detectaram e fotografaram Bin Laden, mas como ainda não haviam sido armados com os mísseis ?Hellfire? (Fogo do Inferno) não puderam eliminá-lo. Especialistas da CIA ficaram atônitos diante dos computadores do quartel de Langley: os monitores mostravam o terrorista saudita, ao vivo, em fotos tiradas pelo avião espião, enquanto ele visitava campos de treinamento no Afeganistão. Se os aviões estivessem apropriadamente armados, poderiam tê-lo atingido de uma distância de 11 mil quilômetros, mas as naves estavam desarmadas, e a Casa Branca, durante o governo Bill Clinton, não estava convencida da conveniência de eliminar Bin Laden. Depois disso, o terrorista mais procurado do mundo esteve no várias vezes na mira dos americanos, graças ao Predator. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.