Aviões sírios atacam cidade rebelde perto de Damasco

Aviões de guerra sírios lançaram nesta terça-feira 23 ataques aéreos contra Mleiha, cidade a sudeste de Damasco que é um reduto rebelde que o regime do presidente Bashar Assad luta há semanas para reconquistar.

Agência Estado

19 de junho de 2014 | 13h40

Forças do regime em solo também atacaram a área de Mleiha com nove mísseis terra-terra, na medida em que tropas apoiadas pelo grupo libanês xiita Hezbollah combatiam rebeldes e seus aliados da Frente Nusra, informou o Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, grupo sediado em Londres.

Há algumas semanas o regime de Assad começou uma ofensiva para retomar Mleiha, que está estrategicamente localizada perto de uma via que leva ao aeroporto na sitiada região rebelde de Ghouta Oriental.

Em outras partes do país, ativistas que controlam a região de Al-Hajar al-Aswad, ao sul de Damasco, acusaram o regime de ter cortado o fornecimento de água há mais de duas semanas.

"Cerca de 20 mil pessoas vivem aqui, a maioria mulheres e crianças. O regime quer fazer com que os civis pressionem os rebeldes a assinar uma trégua com o Exército, disse o ativista Rami al-Sayed. "As pessoas estão sofrendo com doenças inflamatórias e digestivas por que estão tomando água suja dos poços."

Grupos de direitos humanos costumam acusar os dois lados do conflito sírio, especialmente o regime, de usar táticas ilegais de cerco como arma de guerra.

Em outra frente, um grupo armado aliado ao grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), sequestrou na quarta-feira dois comandantes rebeldes sírios na província de Deir el-Zor.

Embora os rebeldes que querem a queda de Assad tenham inicialmente acolhido o EIIL em suas fileiras, os sistemáticos abusos dos jihadistas fizeram com que a oposição ficasse contra eles. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
SíriarebeldesataqueDamasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.