Aznar reúne-se com Chirac para tentar apoio à nova resolução

O primeiro-ministro da Espanha, José Maria Aznar, um dos principais aliados dos EUA em relação ao Iraque, se reúne com o presidente da França, Jacques Chirac, no Palácio Elysee, em Paris. Chirac lidera o grupo que quer evitar uma guerra contra Bagdá. No encontro, Aznar deverá pedir apoio da França ao esboço da nova resolução apresentada segunda-feira ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). A proposta de resolução foi co-elaborada pela Espanha, Reino Unido e EUA e declara que o Iraque perdeu a chance de desarmar-se pacificamente. A França, Alemanha e Rússia apresentaram uma contraproposta ao CS da ONU, defendendo a ampliação do prazo para que os inspetores vasculhem o território iraquiano. A despeito de ter assinado a proposta de resolução, a Espanha ainda não deu sinais de que contribuirá com forças militares em uma eventual ação contra Bagdá. As conversas entre os líderes ocorrem momentos antes de o parlamento francês iniciar um debate sobre o Iraque, e os parlamentares devem manifestar apoio amplo para a posição pacifista de Chirac. Aznar tem admitido que seu apoio aos EUA está causando estragos em sua popularidade, mas segue afirmando que a sua posição é uma questão de princípios. Amanhã, Aznar tem agendado encontro com o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, outro aliado dos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.