Baby Doc deve enfrentar justiça, diz presidente do Haiti

O ex-ditador haitiano Jean-Claude Baby Doc Duvalier deve enfrentar a justiça por seus supostos crimes, disse o presidente do Haiti, René Préval, durante uma visita à vizinha República Dominicana.

AE, Agência Estado

23 de janeiro de 2011 | 14h29

"Todos os haitianos têm o direito de voltar" sob a nova Constituição do país, disse Préval em Santo Domingo. "A mesma Constituição também diz que todos são responsáveis perante a justiça por seus crimes."

Promotores haitianos apresentaram acusações por corrupção contra Duvalier relacionadas ao desvio de centenas de milhões de dólares, durante o período de 1971-1986 em que ele comandou o país. As acusações foram apresentadas 48 horas após o inesperado retorno do ex-líder ao país, no domingo.

Préval confirmou que Duvalier não terá permissão para deixar o Haiti até o final do caso na justiça. "Até o momento ele não foi (formalmente) acusado, ele está apenas sob investigação", disse o presidente. "O juiz investigativo tem vários diferentes casos e então precisamos esperar para ver o que a justiça decide".

"O governo faz tudo que pode e agora nós esperamos que a justiça faça seu trabalho", acrescentou Préval. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
HaitiBaby Docex-ditador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.