Bachelet coloca áreas sob responsabilidade do Exército

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, colocou neste domingo duas regiões no sul do país sob responsabilidade do Exército, à medida que a extensão do forte terremoto que atingiu o Chile na madrugada do sábado fica mais clara.

AE, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2010 | 16h36

"Nós estamos enfrentando uma catástrofe inimaginável que irá requerer um esforço enorme de reservas", disse Bachelet em discurso transmitido pela televisão.

Pelo menos 708 pessoas foram mortas na tragédia, incluindo as 541 vítimas da região de Maule, na costa, a mais próxima ao epicentro do terremoto de 8,8 graus na escala Richter.

A presidente assinou um decreto que coloca sob responsabilidade do Exército as regiões de Maule e Bio-Bio por trinta dias. Haverá um reforço imediato das Forças Armadas e da polícia nessas regiões, disse Bachelet. "Elas terão a missão de manter a ordem pública e agilizar a entrega dos suprimentos de emergência e da assistência (às vítimas)", disse Bachelet.

Um general foi designado para cada região. Algumas garantias constitucionais foram suspensas com o decreto, entre elas a que impede que o Exército detenha pessoas.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.