Bachelet e Longueira vencem primárias no Chile

Os cidadãos do Chile decidiram em eleições primárias que a ex-presidente Michelle Bachelet e o ex-ministro de Economia Pablo Longueira deverão se enfrentar na eleição presidencial de novembro.

AE, Agência Estado

01 de julho de 2013 | 00h20

A ex-presidente Michelle Bachelet venceu com facilidade os outros três candidatos para liderar a coalizão Nova Maioridade, de centro-esquerda. Bachelet, que é médica pediatra, terminou o mandato de quatro anos em 2010 com alto índice de popularidade.

Já Pablo Longueira, ex-ministro da Economia, deverá ser o candidato da Aliança pelo Chile, de direita.

Dos cerca de 12 milhões de cidadãos que poderiam voltar no Chile, por volta de 3 milhões foram às urnas neste domingo. A votação marcou a primeira vez que o país sul-americano realizou eleições primárias para escolher candidatos para os dois principais blocos políticos.

A eleição presidencial de novembro também contará com outros candidatos, como o ex- parlamentar Marco Enriquez-Ominami, que concorreu à presidência em 2009 depois de sair do Partido Socialista.

Bachelet recebeu cerca de 73% dos mais de 2,1 milhões de votos para a coalizão de centro-esquerda. Já Longueira, que foi ministro da Economia de julho de 2011 a abril de 2013, sob o governo do atual presidente Sebastián Piñera, foi escolhido como candidato da Aliança e ficou à frente do ex-ministro da Defesa, Andres Allamand. Longueira recebeu mais de 413 mil votos em relação aos cerca de 391 mil de Allamand. Piñera não pode concorrer à reeleição imediata sob a lei chilena. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
chileprimárias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.