Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Bachelet/Chile: governo deve continuar com reformas

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, afirmou nesta quinta-feira que seu governo irá continuar com as contestadas reformas legislativas em meio à desaceleração da economia e acusações de corrupção.

Estadão Conteúdo

22 de maio de 2015 | 01h33

Em seu discurso anual à nação, Bachelet disse que o Chile estava virando uma página e que suas reformas irão combater a desigualdade e aperfeiçoar a Constituição.

"Hoje existe um consenso sobre a necessidade urgente de impedir o tráfico de influência na política e nos negócios", disse a presidente chilena ao Congresso. "Por causa disso, não podemos e não iremos atrasar nosso compromisso de levar adiante essas reformas."

A classe empresarial chilena, entretanto, tem criticado a iniciativa do governo, dizendo que ela aumenta os impostos corporativos e dá mais poderes aos sindicatos. Economistas dizem que parte do declínio dos investimentos no país pode ser atribuída à incerteza jurídica.

Entre as medidas, a presidente anunciou a criação de um novo ministério da Ciência e da Tecnologia, assim como um esforço para dobrar as exportações de alimentos.

O governo de Bachelet, que tem apenas 14 meses, enfrenta uma série de denúncias e acusações de corrupção, inclusive envolvendo pessoas da família da presidente. No mês passado, ela anunciou uma grande reforma ministerial para tentar responder a essas acusações. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChileBacheletreforma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.