Bagdá amanhece em clima de calma

A capital do Iraque, Bagdá, amanheceu em calma nesta quarta-feira, após os episódios de violência religiosa que custaram a vida de mais de 60 pessoas nas últimas 24 horas. As Forças de Segurança iraquianas e as tropas americanas intensificaram sua presença em Bagdá e arredores, especialmente no oeste da capital, para evitar eventuais atentados. O governo interino iraquiano anunciou na terça-feira que a violência sectária no Iraque, desencadeada na quarta-feira passada, dia 22, após o ataque contra um santuário xiita ao norte de Bagdá, já deixou 379 mortos e 458 feridos em todo o país. As mesquitas sunitas e xiitas estão protegidas por efetivos da polícia e do Exército, assim como por grupos das duas comunidades, depois que dezenas de templos foram atacados nos últimos sete dias. Julgamento de Saddam O Tribunal Especial retoma nesta quarta-feira a audiência do julgamento do ex-presidente do Iraque Saddam Hussein e sete antigos altos membros do regime deposto, acusados de envolvimento no massacre de 148 xiitas em 1982. O presidente do tribunal, o curdo Rauf Abderrahman, decidiu adiar o julgamento para ouvir novas testemunhas, depois que, na terça-feira, os advogados de acusação apresentaram documentos que, segundo afirmam, provam o envolvimento dos oito acusados no massacre de dezenas de xiitas.

Agencia Estado,

01 Março 2006 | 05h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.