Bagdá recebe última prisão sob controle dos EUA

Os Estados Unidos devem transferir hoje para o Iraque o controle da última prisão ainda nas mãos dos norte-americanos, conhecida como "Camp Cropper". A entrega é considerada um marco do fim da ocupação do território iraquiano, iniciada há mais de sete anos com a derrubada de Saddam Hussein pelo governo George W. Bush. A transferência de autoridade faz parte do processo de redução da presença dos EUA no Iraque. Desde sua posse, em 2009, o presidente Barack Obama deixou claro que sua prioridade é o Afeganistão, e não Bagdá.

AE, Agência Estado

15 de julho de 2010 | 09h52

A partir de hoje, praticamente todos os presos no Iraque estarão sob a responsabilidade das autoridades iraquianas. Os norte-americanos devem manter a guarda de 200 prisioneiros supostamente ligados à Al-Qaeda, além de alguns integrantes do regime de Saddam. A estimativa é de que a prisão de Camp Cropper possua cerca de 1.700 detentos.

O objetivo dos norte-americanos é chegar ao número de apenas 50 mil militares no território iraquiano. No auge, os EUA chegaram a ter 165 mil homens no Iraque em meados de 2007. O general que adotou a escalada do número de soldados foi David Petraeus, o mesmo que, há duas semanas, passou a comandar as tropas aliadas no Afeganistão. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueEUAprisãocontrole

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.