Bahrein reprime protestos durante enterro de adolescente

A polícia do Bahrein usou gás lacrimogêneo, bombas de efeito moral e disparos com balas de borracha para reprimir manifestantes pró-democracia que participaram, hoje, do funeral de um adolescente morto por policiais ontem.

AE-AP, Agência Estado

01 de janeiro de 2012 | 15h02

Milhares de oposicionistas participaram do funeral de Sayed Hashim Saeed, morto aos 15 anos de idade no sábado ao ser atingido no peito por uma bomba de gás lacrimogêneo. A polícia tentou isolar o cemitério onde o enterro seria realizado, na ilha de Sitra, ao sul de Manama, mas acabou desistindo ao ver o tamanho da multidão.

Os protestos contra a monarquia do Bahrein começaram há dez meses e têm mobilizado principalmente a maioria xiita.

Também neste domingo, o novo comandante da polícia do Bahrein, Tariq Alhassan, anunciou que 500 novos policiais serão contratados, provenientes "de todos os setores da sociedade". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosBahrein

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.