EITAN ABRAMOVICH/AFP
EITAN ABRAMOVICH/AFP

Bailarinos de tango protestam contra 'tarifaço' na Argentina dançando

Cerca de 300 pessoas se reuniram para dançar contra o aumento das tarifas dos serviços básicos, que ameaça o incentivo a centros culturais

O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2016 | 05h00

BUENOS AIRES - Ao som de tangos e milongas, centenas de pessoas dançaram para protestar nesta terça-feira, em Buenos Aires, contra o aumento das tarifas de serviços básicos, que ameaça o fomento de vários centros culturais a esses ritmos típico do Río de la Plata.

A Associação de Organizadores de Milongas de Tango organizou sua singular manifestação em frente ao órgão legislativo de Buenos Aires contra o 'tarifaço' e para pedir uma lei de incentivo à milonga, versão do tango que também se usa para chamar os lugares onde se dança esse tipo de música.

Cerca de 300 pessoas se reuniram em uma pista de dança ao ar livre.

"Não aguentamos mais os aumentos das tarifas e o abandono do Estado sobre nossa atividade", contou à AFP Cecilia Troncoso, de 47 anos, organizadora da milonga "La Viruta", lugar que em suas melhores noites reúne cerca de 400 pessoas.

Outra das queixas dos milongueiros foi o fechamento de seis estabelecimentos, pelo qual responsabilizam a Agência-Geral de Controle da Cidade de Buenos Aires. / AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.