Baile checo alimentou o sonho do país secular

Ataturk estava, por exemplo, determinado a submeter o Islã e obrigar os turcos e se verem e se comportarem como ocidentais. Em 1914, o jovem Ataturk, com 33 anos, participou de um baile no Spa checo de Carlsbad, junto com um diplomata turco e sua mulher, que observou que jamais poderia imaginar aquela cena - o baile, o vestido - no seu país natal."Numa das últimas anotações em seu diário, Ataturk escreveu que ?isso não seria absolutamente difícil. Se me dessem o poder, faria isso da noite para o dia?", disse ele. "Ataturk não acreditava que as coisas deviam mudar paulatinamente. Para ele a mudança tinha de ser abrupta", disse o cineasta. EXPLOSIVODundar disse que conseguiu usar somente uma pequena fração do material que investigou - que revelou alguma coisa das idéias de Ataturk sobre o Islã. O restante era muito explosivo, disse ele. Um Ataturk mais indulgente, mais pacífico do filme parece significar um momento decisivo de mudança para a Turquia. Até o Estado turco parece sentir a necessidade de alguns ajustes: as novas cédulas de dinheiro que devem entrar em circulação em 2009 trazem a figura do líder turco sorrindo e não carrancudo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.