Bala é retirada da cabeça de idoso após 60 anos

Projétil retirado do rosto de veterano era da Guerra da Coreia

Efe

22 de setembro de 2010 | 05h30

PEQUIM - Um idoso que sofria há 60 anos com terríveis dores de cabeça pode, finalmente, se ver livre do incômodo, depois de uma cirurgia para retirada de uma bala da Guerra da Coreia, que ficou alojada em seu rosto por todo este tempo, segundo o jornal chinês Global Times.

Xu Fangyao, de 86 anos, passou recentemente por exames médicos e radiografias na cidade de Hengyang (centro da China), e os médicos identificaram que a bala era a origem das dores que o incomodaram durante décadas.

Segundo Xu, veterano da Guerra da Coreia, a bala deve ter mudado de posição com o tempo, pois ele lembra que levou um disparo próximo ao olho direito em batalha próxima ao paralelo 38 da península coreana, e o projétil retirado estava em outro local, apontando para o exterior.

No hospital de campanha ao qual foi conduzido aconteceu a extração de uma bala, disse, pois a outra não foi detectada, e, apesar da dor de cabeça, retornou ao campo de batalha em três meses.

Segundo os médicos, Xu sobreviveu porque a bala não estava alojada perto do cérebro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.