Balineses fazem a "purificação" de mortos em atentado

Na esperança de libertar as almas dos mortos, milhares de hindus da ilha indonésia de Bali - acompanhados por ministros de gabinete, embaixadores e familiares das vítimas - realizaram nesta sexta-feira uma cerimônia de "purificação" em torno dos escombros das explosões ocorridas no mês passado.Os fiéis oraram, crianças dançaram e mulheres fizeram oferendas de comida, flores e animais sacrificados. "A tristeza de Bali é a tristeza do mundo", afirmou o ministro do Bem-Estar Social, Jusuf Kalla, aos presentes. "O terrorismo no solo indonésio é uma presença clara e perigosa."BombasTrês bombas explodiram simultaneamente em 12 de outubro em Bali, matando cerca de 190 pessoas, ferindo centenas de outras e devastando a economia local, baseada no turismo. A maioria das mortes ocorreu na discoteca Sari Club, muito freqüentada por estrangeiros.Duas cerimônias - uma no local das explosões e outra numa praia próxima, foram realizadas nesta sexta para "trazer a vida de volta a Bali e pedir o perdão de Deus para reequilibrar os desequilíbrio do mês passado", explicou Ngurah Gede, um dos organizadores dos atos.Estão previstas também para o fim de semana cerimônias hindus no local do atentado ao World Trade Center, em Nova York, em Londres, Sydney, Toronto e São Francisco (EUA). A Indonésia é o país muçulmano mais populoso do mundo, embora Bali seja de maioria hindu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.