Baltasar Garzón abre investigação sobre Guantánamo

O principal juiz investigativo da Espanha, Baltasar Garzón, abriu uma investigação sobre a tortura de suspeitos de terrorismo na prisão de Guantánamo pela administração de George W. Bush. A medida tomada por Garzon nesta quarta-feira é separada de uma acusação feita por advogados de direitos humanos que buscam condenar seis funcionários do governo Bush. O juiz Baltasar Garzón ficou famoso por determinar a prisão do ex-ditador chileno Augusto Pinochet, em 1998.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.