REUTERS/Sait Serkan Gurbuz
REUTERS/Sait Serkan Gurbuz

Baltimore é tomada por protesto após morte de jovem negro sob custódia policial

Freddie Gray, de 25 anos, morreu no domingo em um hospital em consequência de um ferimento sofrido enquanto estava detido pela polícia

O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2015 | 20h08

BALTIMORE - Manifestantes cercaram um distrito policial na cidade de Baltimore (Maryland) nesta quinta-feira, 23, durante protesto contra a morte de um jovem negro de 25 anos. Freddie Gray morreu no domingo em um hospital em consequência de um ferimento sofrido enquanto estava detido pela polícia. 

Duas pessoas foram presas por "desordem e destruição de propriedade". Os manifestantes tentaram furar uma barreira policial e chegaram a subir em um carro da polícia. O governador de Maryland, Larry Hogan, disse que enviará tropas do Estado para fazer a segurança de Baltimore durante os protestos. 


Na terça-feira, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu uma investigação. "O Departamento de Justiça está compilando informação para determinar se aconteceu alguma violação de direitos humanos que possa ser levada aos tribunais", indicou a porta-voz da Justiça americana, Dena Iverson.

Um dia antes, seis policiais de Baltimore, onde foi feita a detenção, foram suspensos como medida cautelar enquanto as próprias autoridades locais investigam o caso.

Gray foi detido no dia 12. Enquanto estava em custódia policial, sofreu um ferimento grave na coluna vertebral que obrigou a polícia a levá-lo para um hospital, onde ficou  até sua morte.

Centenas de pessoas, a maioria afro-americanos, têm se manfiestado pelas ruas de Baltimore, incluindo os pais do jovem.

Os manifestantes se concentraram no lugar exato em que o jovem foi detido pela polícia, e pelo menos uma pessoa foi detida durante a passeata por comportamento violento contra os agentes na terça-feira.

Embora por enquanto não se saiba se os agentes tiveram algum tipo de envolvimento ou não no ferimento que causou a morte de Gray, seu caso tomou rapidamente relevância nacional, já que está inserido em um momento de grande tensão nos EUA entre os diferentes corpos de polícia e os membros da comunidade afro-americana.

Durante os últimos meses foram registrados vários casos de abuso policial e racismo que resultaram em morte. Entre os mais famosos estão as mortes de Michael Brown em Ferguson (Missouri), de Eric Garner em Nova York e de Walter Scott em North Charleston (Carolina do Sul).

O ex-governador de Maryland e pré-candidato democrata à presidência, Martin O'Malley, disse "sentir muito a trágica morte de Gray" e enviou suas condolências à família. / EFE e AP 

Tudo o que sabemos sobre:
EUABaltimoreFreddie Gray

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.