Ban condena plano para demolição de casas palestinas

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-Moon, qualificou como "ilegal" a aprovação de um plano, por um órgão da prefeitura de Jerusalém, de demolição de 22 imóveis de palestinos para a construção de um centro turístico israelense. Em nota divulgada por sua assessoria, Ban advertiu que a demolição das casas pertencentes a palestinos "contraria as leis internacionais e o desejo dos moradores palestinos".

AE-AP, Agência Estado

23 de junho de 2010 | 21h05

Segundo Ban, "as medidas não são de nenhuma ajuda", pois não contribuem para o estabelecimento de confiança necessário para a condução de negociações políticas. Ele afirma ainda que Israel tem "a responsabilidade de garantir que não sejam adotadas ações provocativas" que aumentem a tensão na cidade, que também é reivindicada por palestinos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.