Ban declara-se 'alarmado' com violência no Egito

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, declarou-se nesta segunda-feira "alarmado" com o uso excessivo da força no Egito e fez um chamado ao diálogo e à reconciliação.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2013 | 17h32

Ban disse que o processo político foi "sequestrado" pela violência advertiu que as autoridades e os líderes políticos egípcios têm a responsabilidade compartilhada de pôr fim à crise.

"Evitar mais perdas de vida deveria ser a maior prioridade", disse Ban. "Peço a todos os egípcios que exerçam ao máximo a contenção e solucionem pacificamente suas divergências."

O secretário-geral da ONU denunciou os ataques contra a população civil e a destruição de igrejas, hospitais e outras instalações públicas. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUEgitoBan Ki-moon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.