Ban Ki-moon condena ataque a missão da ONU em Darfur

Comboio da Missão de Paz da ONU e União Africana que levava alimentos foi atacado na noite da segunda-feira

Efe,

09 de janeiro de 2008 | 02h13

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou nesta terça-feira, 8, o ataque a um comboio da missão de paz em Darfur por soldados do Exército do Sudão, e apresentou um protesto ao governo sudanês. Um motorista sudanês foi gravemente ferido quando o comboio da Missão de Paz das Nações Unidas e União Africana em Darfur (Unamid) foi atacado na noite da segunda-feira. Os caminhões levavam alimentos para o pessoal da ONU na região. O secretário-geral "condena nos mais firmes termos possíveis" o ataque, disse seu porta-voz, Michel Montas, em um comunicado divulgado nesta terça-feira. Ban ressaltou que, para que a força possa desenvolver sua missão de paz, "o governo do Sudão tem que dar garantias inequívocas de que ações como essa não se repetirão". As Nações Unidas apresentaram um protesto formal ao governo do Sudão, acrescentou Montas. Os soldados da Unamid não responderam à agressão e não houve baixas, segundo explicou a missão de paz em comunicado. A missão conjunta que assumiu o controle das operações de paz em Darfur no início de ano se mantém em nível "alto" de alerta. O objetivo da missão da ONU e da União Africana é pacificar a região de Darfur, onde mais de 200 mil pessoas foram assassinadas e 2,2 milhões foram obrigados a abandonar seus lares desde 2003.

Tudo o que sabemos sobre:
DarfurONUSudão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.