Ban Ki-moon critica G-8 por decisões sobre o clima

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, criticou o Grupo dos Oito (G-8, composto por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Itália, Japão e Rússia) por não ter assumido mais compromissos para o combate às mudanças climáticas no curto prazo. "As políticas que o G-8 proclamou até agora não são suficientes", disse o secretário durante a cúpula. "É política e moralmente imperativa a responsabilidade dos líderes para com o futuro da humanidade e do planeta Terra."

AE-AP, Agencia Estado

09 de julho de 2009 | 16h49

Ban Ki-moon disse que os países industrializados devem financiar os países mais pobres para que mudem seus padrões de crescimento baseados no carbono e se adaptem aos efeitos do aquecimento global. Os países em desenvolvimento estão insatisfeitos com a recusa do G-8 em assumir compromissos mais ambiciosos para o combate das mudanças climáticas.

Para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, os países mais desenvolvidos e as principais potências emergentes do mundo deram "importantes passos adiante" no combate às mudanças climáticas, mas precisarão "ir além do que se espera deles" para fechar um acordo até o fim deste ano. Com informações da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.