Ban ki-moon diz que situação na Síria é 'vergonhosa'

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse que o fracasso da comunidade internacional em prevenir as atrocidades na Síria é uma "acusação vergonhosa". O secretário-geral também apontou para as "graves e flagrantes" violações aos direitos humanos na República Centro-Africana.

AE, Agência Estado

28 de fevereiro de 2014 | 00h41

Ban falou durante o lançamento do "Kwibuka 20", em Nova York, uma série de eventos marcados para rememorar o 20º aniversário do genocídio de Ruanda, quando mais de 500 mil pessoas morreram em um confronto sectário.

O evento acontece enquanto a ONU tenta responder às mortes na República Centro-Africana, onde Ban planeja recomendar o envio de uma missão de paz. No entanto, isso levará meses para ser implantado, e o secretário-geral alertou que o país não pode esperar tanto, por isso pediu a ajuda de outras nações. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Síriaonu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.