Ban Ki-moon lamenta cancelamento de cúpula asiática

"Confio em que se restabelecerá a normalidade na Tailândia e que será encontrado um meio pacíficos para pôr fim às diferenças", indicou

EFE

11 de abril de 2009 | 06h42

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, lamentou neste sábado o cancelamento por motivos de segurança da cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), que o Governo da Tailândia tinha organizado na turística cidade de Pattaya.

 

A cúpula anual da Asean, que reunia os dirigentes da região com seus colegas de China, Coreia do Sul e Japão, foi cancelada depois e várias centenas de manifestantes antigovernamentais invadirem a sede do encontro.

 

"Confio em que se restabelecerá a normalidade na Tailândia e que será encontrado um meio pacíficos para pôr fim às diferenças", indicou Ban em comunicado.

 

O secretário-geral da ONU, que neste sábado concluiu uma visita oficial de menos de 24 horas ao vizinho Laos, tinha previsto participar no domingo da Cúpula da Ásia Oriental, geralmente realizada um dia depois do encontro da Asean.

 

A Cúpula da Ásia Oriental reúne os dirigentes dos dez países da Asean, e de China, Japão, Coreia do Sul, Austrália, Nova Zelândia e Índia.

 

A Asean é formada por Brunei, Mianmar (antiga Birmânia), Camboja, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Cingapura, Tailândia e Vietnã.

Tudo o que sabemos sobre:
Asean, Ban Ki-moon

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.