Uriel Sinai/Efe
Uriel Sinai/Efe

Ban Ki-moon pede a Israel 'criar condições' para negociações de paz

Secretário-geral da ONU chegou nesta manhã a Jerusalém a partir da Jordânia

Efe,

01 de fevereiro de 2012 | 14h39

JERUSALÉM - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu nesta quarta-feira, 1, a Israel que ajude a "criar as condições" para retomar as negociações de paz com os palestinos de modo que seja viável a solução de dois Estados para dois povos.

"Infelizmente, a solução de dois Estados para os dois povos ainda não foi aplicada e a pergunta é como criar de novo as condições que encorajem o processo de paz e a democratização na região", disse Ban em entrevista coletiva com o presidente israelense, Shimon Peres.

O secretário-geral da ONU, que chegou nesta manhã a Jerusalém a partir da Jordânia, se mostrou esperançoso de "poder ajudar" as partes com esta visita, a quarta desde que ocupa o cargo.

Após sua reunião com o presidente israelense em um hotel de Jerusalém se encontrou com o ministro das Relações Exteriores, Avigdor Lieberman.

Em nota da imprensa, o ministro israelense disse ter agradecido seu "apoio" e "mensagem decisiva" para que não avance o pedido de admissão à ONU apresentado pelos palestinos em setembro do ano passado.

"Estes passos não são nada bons para o processo, e dá a impressão que os palestinos só estão interessados em declarar o fracasso das conversas de Amã para prosseguir com seus planos unilaterais", afirma Lieberman em relação ao pedido da ONU.

Ambas as partes realizaram uma série de contatos preliminares este mês em Amã com a mediação da Jordânia para explorar as possibilidades de reativar as negociações de paz interrompidas em setembro de 2010.

Na semana passada, a Jordânia anunciou o fim destes contatos nos quais as partes deviam ter apresentado propostas claras sobre segurança e fronteiras.

Ban irá almoçar nesta quarta-feira com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e à tarde segue para a Autoridade Nacional Palestina (ANP) para reunião com o presidente Mahmoud Abbas, a quem afirmou que irá transmitir a mesma mensagem.

"Meu objetivo é chamar os dois lados para retornarem a mesa de negociações", acrescentou o secretário-geral nas declarações que fez com Peres.  

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelONUBan Ki-moon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.