Ban Ki-moon pede combate à pobreza e armas nucleares

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu hoje às nações que se unam para libertar o mundo das armas nucleares. Também destacou a importância de se enfrentar a crescente pobreza, resultante da crise financeira global. Ele pediu ainda aos líderes e diplomatas presentes na Assembleia Geral da entidade que superem as diferenças, a fim de alcançar um acordo para enfrentar a ameaça de uma catastrófica mudança climática. Ban Ki-moon falou na abertura do encontro anual da Assembleia Geral.

AE-AP, Agencia Estado

23 de setembro de 2009 | 11h11

Ainda hoje devem discursar o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o líder líbio, Muamar Kadafi, e outros líderes mundiais. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva começou a falar por volta das 10h30. Mais de 120 presidentes, primeiros-ministros e monarcas participam desta 64ª edição do organismo internacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.