Spencer Platt/AFP
Spencer Platt/AFP

Ban Ki-moon pede que Síria autorize entrada de agências humanitárias

230 mil pessoas tiveram que sair de casa e mais de 1 milhão precisam de assistência, diz ONU

BBC Brasil, BBC

19 de abril de 2012 | 16h27

NOVA YORK - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon criticou nesta quinta-feira, 19, o governo sírio por não oferecer ajuda suficiente às cerca de 230 mil pessoas que deixaram suas casas devido à violência no país.

Veja também:

link Damasco e ONU fecham acordo para envio de capacetes azuis à Síria

link Cidade síria é alvo de tiroteio durante visita de monitores

link Síria acusa 'rebeldes' por violação de trégua

A ONU estima que o conflito entre o regime e opositores provocou uma tragédia humanitária. Ao menos 1 milhões de pessoas precisam de ajuda imediata, segundo o organismo.

Ban Ki-moon classificou a situação como inaceitável e solicitou à Síria que autorize as agências da ONU a entrarem no país com o objetivo de iniciar imediatamente uma operação de ajuda humanitária de grandes proporções.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.