Ban Ki-moon tentará colaborar nas relações intercoreanas

Moon faz a primeira visita a seu país desde que foi nomeado secretário-geral das ONU em dezembro de 2006

EFE

06 de julho de 2008 | 05h31

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, se comprometeu neste domingo a ajudar na melhora das relações entre Coréia do Norte e Coréia do Sul, através de uma estreita colaboração com o Governo sul-coreano, segundo a agência "Yonhap". "Estou disposto a tomar parte nas relações intercoreanas se o Governo da Coréia do Sul sentir que precisa de mim para isso", disse Ban durante uma reunião com o ministro da Unificação sul-coreano, Kim Ha-joong.  "Mas acho que é melhor que atue como 'facilitador' no lugar de ter um papel mais direto, já que seria melhor que as duas (Coréias) resolvam a questão por si sós", acrescentou. Ban chegou na quinta-feira a Seul para uma visita de cinco dias, a primeira a seu país natal desde que foi nomeado secretário-geral das Nações Unidas em dezembro de 2006. "Estou contente de visitar Seul agora que a questão nuclear da Coréia do Norte tomou um giro positivo", disse Ban, dizendo também que "tem esperanças" que os recentes avanços se traduzam em "progressos" na relação intercoreana. O ministro sul-coreano de Unificação disse, por sua parte, que a Coréia do Sul espera "retomar o diálogo intercoreano em um futuro próximo". Ban, que viajou para Seul após passar por Tóquio e Pequim, deve voltar nesta segunda-feira ao Japão para participar da cúpula do G8 em Hokkaido, norte do país.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUCoréia do NorteCoréia do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.