Ban Ki-moon visita Argel após ataque contra prédios da ONU

Secretário-geral chega ao país africano nesta terça-feira para apoiar governo contra grupos terroristas

REUTERS

18 de dezembro de 2007 | 07h38

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, visita a Argélia nesta terça-feira, 18, para expressar apoio ao país, após o ataque de 11 de dezembro que matou ao menos 37 pessoas, incluindo 17 funcionários da entidade. O ataque - segundo grande atentado a bomba do ano na capital Argel - destruiu dois prédios da ONU no distrito de Hydra e danificou o edifício da Corte Constitucional no bairro de Ben Aknoun. Ban foi recebido no aeroporto de Argel pelo chanceler Mourad Medelci, segundo a agência de notícias APS. Ele deve se encontrar com o presidente Abdelaziz Bouteflika e visitar o local da explosão em Hydra. A ala norte-africana da Al-Qaeda assumiu autoria pelos ataques, afirmando que eles tiveram por alvo o que classificou como "escravos da América e da França". Em 2003, um caminhão-bomba destruiu a sede da representação da ONU em Bagdá, matando 22 pessoas, inclusive o chefe da missão, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.   A Argélia, importante fornecedora de gás para a Europa, ainda se recupera de mais de uma década de violência política, iniciada em 1992, quando o governo da época, com apoio dos militares, cancelou uma eleição para a qual políticos islâmicos eram favoritos. Até 200 mil pessoas foram mortas desde então.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgéliaatentadoONUBan Ki-moon

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.