Banco Central sírio limita venda de moeda estrangeira

A Síria decidiu limitar a venda de moeda estrangeira. Segundo ordens do Banco Central, os sírios poderão negociar o equivalente a US$ 1 mil por mês em apenas três operações anuais. A justificativa oficial é combater o terrorismo e a lavagem de dinheiro. Mas economistas acreditam que o objetivo real seria conter a saída da moeda americana do país, que se intensificou com os levantes. A Síria possui cerca de US$ 18 bilhões em reservas cambiais, que diminuem US$ 80 milhões por semana. Um dos pilares do regime é a elite econômica de Damasco e Alepo. Segundo o jornal El País, o líder sírio recebeu oferta de asilo da Espanha em julho, proposta retirada após o aumento da violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.