Banco Mundial anuncia ajuda de US$ 100 mi ao Haiti

O Banco Mundial informou que dará ajuda de emergencial de US$ 100 milhões para o Haiti, para auxiliar na reconstrução do país após o terremoto de ontem. "Este é um evento chocante e é crucial que a comunidade internacional apoie o povo haitiano neste momento crítico", disse o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, em nota postada no site do órgão multilateral. "O Banco Mundial está mobilizando assistência financeira significativa e enviando uma equipe para ajudar a avaliar os dados e as necessidades de construção", diz a nota.

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

13 de janeiro de 2010 | 19h45

A ajuda de US$ 100 milhões está sujeita a aprovação do conselho de diretores do Banco Mundial. Atualmente, o banco possui 14 grandes projetos em andamento no Haiti, em áreas que abrangem o gerenciamento de risco de desastre, infraestrutura, desenvolvimento conduzido pela comunidade, educação e governança econômica. Toda a atual assistência do Banco Mundial ao Haiti é na forma de doação.

Várias empresas privadas ao redor do mundo anunciaram doações para as vítimas no Haiti. A companhia americana de entrega de encomendas UPS anunciou a doação de US$ 1 milhão em dinheiro e apoio em espécie através da Fundação UPS. Os recursos serão divididos entre a Cruz Vermelha Americana, CARE, Unicef e outras organizações que assistem atividades de ajuda de longo prazo.

O banco de investimentos americano Wells Fargo disse que está contribuindo com US$ 100 mil de ajuda para Haiti, que será distribuído pelo fundo de alívio e assistência da Cruz Vermelha americana. O banco canadense RBC anunciou a doação de US$ 100 mil para a Cruz Vermelha. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
HaititerremotoBanco Mundialajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.