Banco Mundial posterga empréstimo a Uganda

O Banco Mundial postergou um empréstimo de US$ 90 milhões para Uganda após o país aprovar uma lei antigay que gerou críticas generalizadas de governos ocidentais, da Organização das Nações Unidas (ONU) e de grupos de direitos humanos.

AE, Agência Estado

27 Fevereiro 2014 | 23h17

Um porta-voz do banco disse que o objetivo do empréstimo era ajudar a fortalecer os sistemas de saúde de Uganda. Ele completou que a divisão do Banco Mundial que empresta ao setor privado quer garantias de que os objetivos do projeto não serão afetados pela implantação da lei.

O presidente de Uganda, Yoweri Museveni, assinou a lei que prevê prisão perpétua para condenados por praticar sexo gay na segunda-feira. Museveni disse que quer impedir que os grupos ocidentais promovam a homossexualidade na África. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Ugandabanco mundial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.