Bangcoc exige saída de cambojanos de templo

Em resposta ao pedido do Tribunal Penal Internacional, de Haia, para que a região do templo de Preah Vihear - disputada entre Tailândia e Camboja - seja desmilitarizada de modo "imediato", o governo de Bangcoc afirmou ontem que não permitirá a entrada de observadores internacionais no local enquanto o país vizinho não retirar suas tropas de lá. Prestes a deixar o cargo, após perder as eleições do dia 3, o premiê tailandês, Abhisit Vejjajiva, afirma que quer se encontrar com autoridades cambojanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.