Bangladesh: desabamento de edifício mata 547

O número de mortes após o desabamento de um edifício onde operavam diversas tecelagens em Bangladesh subiu para 547 neste sábado, dez dias após o acidente.

AE, Agência Estado

04 de maio de 2013 | 12h50

Equipes de resgate relataram que alguns corpos se deterioraram de tal maneira que foram encontrados ossos já sem carne. Um dos motivos para isso é que, desde o colapso, ocorrido no dia 24 de abril em Savar, que fica no subúrbio da capital Daca, as temperaturas em geral ficaram entre 27ºC e 32ºC.

Alguns corpos se decompuseram além do limiar de reconhecimento, afirmou Mohibul Alam, bombeiro que trabalha no local do acidente. Ele acrescentou, no entanto, que algumas vítimas ainda poderão ser identificadas porque os cartões de identidade foram encontrados com elas.

Só agora os socorristas conseguiram escavar fundo o suficiente, usando guindastes e outros equipamentos, para se aproximar do que era a escada do térreo do edifício. O número oficial de mortes ainda pode aumentar, porque o número de desaparecidos era estimado em 149, com estimativas não oficiais apontando um número ainda maior.

O chefe de um comitê do governo que investiga o desastre, Mainuddin Khandkar, disse na sexta-feira que os materiais de construção precários, combinados com a vibração de máquinas pesadas usadas pelas cinco fábricas de vestuário no interior do edifício Rana Plaza, levaram ao colapso. Por causa de uma queda de energia, geradores pesados também foram acionados cerca de 15 minutos antes de o prédio cair. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Bangladeshdesabamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.