Bangladesh encerra buscas por desaparecidos em naufrágio

Corpos inchados e em decomposição foram recuperados nas margens de um rio nesta sexta-feira, ao mesmo tempo em que as equipes de resgate davam por encerradas as buscas por mais de 500 pessoas desaparecidas em um naufrágio ocorrido em Bangladesh. O MV Nasreen afundou na noite de terça-feira com aproximadamente 750 pessoas a bordo. De acordo com as autoridades bengalesas, 220 passageiros sobreviveram. A balsa tinha capacidade para levar apenas 350 pessoas. Investigadores citam superlotação e incompetência como as possíveis causas do desastre, afirmou hoje um funcionário do Ministério de Navegação que pediu anonimato. As equipes de resgate retiraram hoje mais 42 corpos do Rio Meghna, elevando a 55 o número total de cadáveres recuperados. A maior parte dos mortos foi encontrada a alguns quilômetros do local do acidente, ocorrido na confluência de três rios na altura de Chandpur, cidade situada a pouco mais de 60 quilômetros de Daca, a capital bengalesa. Os resgatistas vinham dizendo ter poucas esperanças de encontrar mais sobreviventes. Depois de fortes chuvas terem interrompido ontem os esforços de resgate, navios de salvamento voltaram hoje à tarefa de tentar localizar a balsa. Acredita-se que ela esteja repousando sobre o leito da confluência dos rios Padma, Meghna e Dakatia, a 60 metros de profundidade. Centenas de familiares das vítimas aglomeraram-se nas margens do rio durante os últimos dias à espera de qualquer notícia sobre seus entes queridos. Outros penduraram panos negros nas janelas de casa em sinal de luto pelas vítimas do naufrágio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.