Bangladesh: Equipes tentam resgatar sobreviventes

Equipes de resgate lutavam contra o relógio nesta sexta-feira na tentativa de salvar dezenas de sobreviventes do desabamento de um prédio de oito andares ocorrido anteontem em Bangladesh.

AE, Agência Estado

26 de abril de 2013 | 12h45

Os sobreviventes estão presos sob toneladas de escombros e metal retorcido do edifício irregular onde funcionavam diversas tecelagens antes da tragédia de quarta-feira em Savar, a 20 quilômetros de Daca, a capital bengalesa.

Até agora, 304 corpos foram retirados dos escombros, disse Shahin Islam, porta-voz do exército de Bangladesh. De acordo com o general de brigada Mohammed Siddiqul Alam Shikder, supervisor das operações de resgate, mais de 2.200 pessoas foram resgatadas desde o desabamento.

De acordo com a emissora BBC, um grande grupo de sobreviventes foi localizado em diferentes partes do que seria o terceiro andar do prédio. O número de sobreviventes ali localizados chegaria a 50, segundo relatos.

Os integrantes da equipe de resgate sabem, no entanto, que provavelmente têm pouco tempo para conseguir resgatar os sobreviventes mais de 48 horas depois do desabamento.

Em meio a gritos de socorro e o cheiro de corpos já em decomposição, a ansiedade e a revolta hoje levaram familiares e amigos dos sobreviventes a entrarem em choque com a polícia perto do local do desabamento.

As tecelagens que operavam no edifício empregavam um total de 3.122 trabalhadores, mas não se sabe ao certo quantas pessoas estavam no interior do edifício na hora do desabamento. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Bangladeshdesabamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.