Andreas Gebert/Reuters
Andreas Gebert/Reuters

Bangladesh libera teste em estágio avançado de vacina chinesa contra coronavírus

Vacina da mesma empresa também deve ser testada no Brasil

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2020 | 04h44

Bangladesh aprovou o teste da terceira fase de uma potencial vacina para a covid-19 desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech Ltd, disseram autoridades nesta segunda-feira, 20, enquanto as infecções continuam a aumentar no país do sul da Ásia, que é densamente povoado. A Sinovac tem procurado voluntários fora da China, já que o número de casos de coronavírus diminuiu no país, como disse um membro do comitê técnico nacional de Bangladesh para combater a covid-19.

O Centro Internacional de Pesquisa de Doenças Diarréicas, Bangladesh (ICDDR, B), conduzirá o julgamento que pode começar no próximo mês. "Demos permissão ética para o julgamento após a revisão do protocolo de pesquisa", disse Mahmood Uz Jahan, diretor do Conselho de Pesquisa Médica de Bangladesh (BMRC), à Reuters. "O protocolo dado ao BMRC pelo ICDDR, B será aplicado a 4.200 voluntários. Metade deles será vacinada."

    

O teste será realizado em sete hospitais especializados em covid-19 em Dhaka, capital do Bangladesh, informou uma autoridade do ICDDR, B sob condição de anonimato. O país tinha 204.525 casos confirmados de coronavírus até o domingo, 19, com 2.618 mortes. Sinovac disse neste mês que estava iniciando os testes da Fase III de sua potencial vacina contra o coronavírus no Brasil.

    

Uma autoridade do Ministério da Saúde de Bangladesh disse que o país espera ter prioridade na segurança da vacina, caso se mostre eficaz nos ensaios. /Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.