Yui Mok/PA via AP
Yui Mok/PA via AP

Banksy construirá 'refúgios' para imigrantes em Calais

Madeira a outros materiais utilizados pelo artista britânico ao criar o parque Dismaland, que começou a ser desmontado nesta segunda-feira, serão enviados para acampamento de imigrantes na França

O Estado de S. Paulo

28 Setembro 2015 | 14h47

LONDRES - O artista britânico Banksy anunciou nesta segunda-feira, 28, que utilizará os materiais de seu parque temático Dismaland, que começou a ser desmontado hoje no sul da Inglaterra, para construir "refúgios" para imigrantes em Calais, na França.

O enigmático grafiteiro, cuja identidade continua sendo um mistério, anunciou no site do parque que "muito em breve" abrirá a "Dismaland Calais", para a qual "não haverá entradas à venda na internet".

"Toda a madeira e os materiais do Dismaland estão sendo enviados ao campo de refugiados perto de Calais para a construção de refúgios", disse Banksy, que vendeu cerca de 150 mil entradas desde agosto para sua instalação na cidade litorânea de Weston-super-Mare.

Desde a inauguração de Dismaland até o fechamento de suas portas, ontem, houve longas filas todos os dias para ver um parque de atrações perturbador no qual as embarcações carregadas de imigrantes conviviam com um castelo meio destruído, furgões de polícia e um campo de treinamento para anarquistas.

Segundo os números do escritório de turismo da região de Somerset, Dismaland gerou cerca de 20 milhões de libras (US$ 30,3 milhões) de lucro para os moradores da zona graças aos turistas que foram atraídos.

As autoridades locais disseram que a desmontagem do parque durará cerca de três semanas. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Calais França Banksy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.