Barack Obama celebra Dia da Memória nos EUA

Barack Obama celebrou seu primeiro Dia da Memória como presidente saudando os homens e mulheres das Forças Armadas, vivos e mortos, como "o melhor da América". Em breve discurso depois de cumprir um minuto de silêncio, Obama disse que os guerreiros mortos tiveram senso de responsabilidade e responderam ao chamado para servir, sabendo que poderiam estar fazendo um último sacrifício. "Eles disseram ''eu vou''. É por isso que eles são o melhor da América", disse Obama.

AE-AP, Agencia Estado

25 de maio de 2009 | 16h03

O presidente falou depois de participar de uma cerimônia tradicional do feriado, ao colocar uma coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido, no cemitério nacional de Arlington, local onde veteranos norte-americanos são enterrados desde a Guerra da Revolução. Obama também procurou esquivar-se de controvérsias raciais, enviando coroas de flores para um monumento para soldados Confederados - que lutaram pelo sul escravocrata - e a um memorial em homenagem a mais de 200 mil negros que lutaram pela União durante a Guerra Civil.

Os presidentes tradicionalmente visitam Arlington para, pessoalmente, deixarem uma coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido, uma estrutura de mármore com os restos mortais de integrantes não-identificados das Forças Armadas norte-americanas que morreram em combate.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamaDia da Memória

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.