Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Barak aceita ser ministro da Defesa de Sharon

O atual primeiro-ministro de Israel e líder do Partido Trabalhista, Ehud Barak, concordou nesta quinta-feira em assumir o cargo de ministro de Defesa em um governo de unidade nacional liderado pelo direitista Ariel Sharon, do Partido Likud. Sharon, que derrotou Barak na eleição do dia 6, assumirá o cargo de primeiro-ministro tão logo seja formada a coalizão.Barak - um ex-general, como Sharon - acumula a pasta da Defesa desde que tomou posse, em julho de 1999. Um comunicado divulgado por assessores de Barak, após o encontro dos dois, assinala apenas que a formalização do pacto depende ainda "da conclusão dos acordos sobre a coalizão e as linhas políticas".No entanto, a rádio e a televisão israelense informaram que ficou decidida a divisão equitativa de ministérios entre os dois partidos e provavelmente o atual ministro da Cooperação Regional, Shimon Peres, será o chanceler.As duas partes estariam praticamente de acordo sobre o modo como os trabalhistas expressariam sua opinião sobre os aspectos referentes às negociações de paz com os palestinos.Nos meios políticos israelenses, comentava-se hoje que Barak continua insistindo em que Sharon inclua no esboço do programa do futuro governo o estabelecimento de um Estado palestino, medida à qual o líder do Likud se opõe.Por outro lado, o Likud quer voltar atrás numa cláusula já pactuada: a que impede a construção de novas colônias judaicas nos territórios da Faixa de Gaza e da Cisjordânia, ocupados em 1967, e prevê que seu crescimento será apenas "natural".A rádio militar israelense informou que Barak disse ter baseado a aceitação "na difícil situação em matéria de segurança e nas pressões, em particular de Sharon".

Agencia Estado,

15 de fevereiro de 2001 | 20h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.