Barak tira os sapatos para voar

O ex-primeiro-ministro israelense Ehud Barak não gostou nada de ter de tirar os sapatos, ontem, durante uma revista de segurança antes de embarcar num vôo da Continental Airlinres que fazia a rota Newark-Washington. Barak, que viajava com seguranças e portava passaporte diplomático, a princípio se negou a tirar os sapatos. Tal medida foi adotada em vários países após o episódio envolvendo o terrorista britânico Richard Reid, que foi contido pela tripulação ao tentar, em dezembro, detonar explosivos presos aos sapatos num vôo entre Paris e Miami. Leia o especial

Agencia Estado,

18 Janeiro 2002 | 09h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.