Barak vence eleições para liderar o Partido Trabalhista

Ex-premier derrotou antigo chefe do Shin Bet por menos de 5% dos votos

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h47

O ex-primeiro-ministro israelense Ehud Barak venceu nesta terça-feira, 12, as eleições internas para líder do Partido Trabalhista. Ele venceu o ex-chefe do Shin Bet (serviço de inteligência nacional) Ami Ayalon, por uma margem de votos estreita, entre 1% e 4%, segundo pesquisas de três emissoras de TV israelenses. Os 103 mil votos ainda estavam sendo contado no fim da noite desta terça, mas membros das equipes dos dois candidatos confirmaram a vitória do ex-premier. O resultado oficial deve ser divulgado na quarta-feira, 13.A escolha de Barak deve influenciar o futuro dos trabalhistas na coalizão com o Kadima, o partido governista. Ele já havia dito que pode pedir o afastamento do primeiro-ministro, Ehud Olmert.Barak e Aylon foram os mais votados no primeiro turno das primárias, no dia 28, quando Amir Peretz - ministro da Defesa e atual líder do partido - foi derrotado. Com a vitória, Barak deve assumir também o Ministério da Defesa, já que Peretz deve deixar o cargo por causa das críticas sobre a guerra contra o grupo xiita libanês Hezbollah, em 2006.Ex-general do Exército, Barak foi primeiro-ministro entre 1999 e 2001, quando sofreu uma derrota esmagadora para Ariel Sharon. Nessa época, ele deixou a política e teria ganhado milhões realizando palestras e consultorias nos EUA. Visto em seu primeiro mandato como arrogante e autoritário, Barak disse ter aprendido com seus erros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.