Barclays demite executivos por exibição de poder

Cinco executivos do Barclays Capital, o banco de investimentos do britânico Barclays, foram demitidos depois de um jantar em comemoração à assinatura de um contrato. No jantar, eles gastaram, em vinho, 44 mil libras esterlinas - cerca de US$ 63 mil, ou algo em torno de R$ 150 mil, ou ainda cerca de 833 salários mínimos. Embora os executivos tenham pago essa quantia de seu próprio bolso, o banco considerou que, nos tempos de hoje, não se justifica tamanha extravagância e tais exibições de poder e demitiu cinco dos seis comensais, informa o correspondente do jornal "El País" em Londres. O sexto executivo acabara de ser admitido no banco e pouco pôde fazer para impedir "os delírios de grandeza de seus superiores", informa o jornal espanhol. Em julho do ano passado, relata o "El País", três executivos do escritório do banco em Londres, um de Nova York e outros dois com nomes não divulgados, decidiram comemorar a assinatura de um contrato. Então, acertaram jantar no restaurante Petrus, na seleta Saint James Street. "Eufóricos, ou provavelmente embriagados depois da primeira garrafa, acabaram gastando 44,007 mil libras esterlinas em vinho. O chef, satisfeito com a despesa dos comensais, ofereceu o jantar, que custava apenas 400 libras esterlinas", conta o correspondente do "El País". À gentileza do chef, os executivos acabaram respondendo com outro gesto simpático: uma gorjeta de 1 mil libras esterlinas. Os executivos tiveram a prudência de pagar a conta de seu próprio bolso, mas o gesto não foi suficiente para os olhos do banco, que decidiu demitir cinco dos seis executivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.