Barco bateu em uma pedra

Às 21 horas do dia 13 de janeiro de 2012, o navio Costa Concordia, que transportava 4.229 pessoas, entre elas mais de 3 mil turistas, bateu em uma pedra, adernou até encalhar num banco de areia. A maioria dos passageiros e tripulantes foi salva, 32 pessoas morreram no acidente. O capitão do navio, Francesco Schettino, ficou famoso depois de ser acusado de naufrágio, homicídio por negligência e por abandonar o navio. A ordem para que passageiros deixassem a embarcação só ocorreu duas horas após o navio começar a afundar, espalhando pânico e muito desespero. Minutos antes, tripulantes chegaram a pedir que os passageiros retornassem para suas cabines. A situação, segundo eles, estava controlada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.