Barco com migrantes é encontrado no mar em meio à crise de refugiados no Sudeste Asiático

Embarcação com mais de 500 pessoas foi localizada perto da costa da Malásia

O Estado de S. Paulo

13 de maio de 2015 | 21h13

KUALA LUMPUR - Mais um barco, com 500 muçulmanos da etnia Rohingya e também cidadãos de Bangladesh, foi encontrado nesta quarta-feira perto da costa da Malásia, segundo as autoridades. O novo caso ocorrem em meio aos pedidos da comunidade internacional para que os governos do Sudeste Asiático abram suas fronteiras e reforcem as operações de resgate para lidar com a situação.

Acredita-se que milhares de imigrantes estejam presos no mar, com pouca ou nenhuma água. A Malásia já aceitou mais de mil refugiados desde o domingo, mas não está claro se aceitará também os que estão nesse novo barco. A Indonésia, que já abrigou 600 refugiados, rejeitou receber outro barco nesta semana.

O Sudeste Asiático, que durante anos tentou ignorar o sofrimento dos muçulmanos Rohingya de Mianmar, agora se vê em meio a uma crise humana. Nos últimos três anos, mais de 100 mil membros dessa minoria muçulmana partiram em barcos fugindo da perseguição, segundo a agência da Organização das Nações Unidas para refugiados (Acnur).

Os muçulmanos desse grupo não têm direito a cidadania, pela lei de Mianmar. Durante anos, eles sofreram com ataques dos militares e de budistas extremistas. Têm pouco acesso à educação ou à saúde e não podem se movimentar livremente. Cada vez mais ao longo dos últimos anos, os Rohingya têm entrado em barcos e buscado refúgio em Bangladesh e em outras nações, tentando fugir da pobreza. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
MALÁSIAREFUGIADOSSUDESTE ASIÁTICO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.