Barco de imigrantes naufraga no Mediterrâneo; 22 mortos

Um barco que transportava 75 imigrantes tunisianos e marroquinos da Tunísia para a Itália naufragou no Mar Mediterrâneo, matou pelo menos 22 passageiros e deixou 42 desaparecidos. Até agora, apenas 11 pessoas foram salvas. Centenas de imigrantes têm usado o Mediterrâneo para entrar na Europa através da Itália e arriscam as vidas em travessias similares. Alguns viajam em câmaras de pneu. Segundo a nova política italiana, alguns detidos são enviados de volta ao país de origem, sem nenhuma chance de pedir asilo. O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, a Anistia Internacional e o grupo Médicos Sem Fronteiras criticaram esta atitude do governo. "Muitos dos homens e mulheres que se dirigem à Itália estão realizando viagens perigosas para fugir da guerra e da perseguição", disse Stefano Savi, diretor do Médicos Sem Fronteiras na Itália, através de um comunicado emitido no final de semana.

Agencia Estado,

04 Outubro 2004 | 18h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.